Ninguém nasce ensinado

É daquelas frases tcharammmm !!! Mas, infelizmente é uma lição esquecida.

Olhamos fascinados para artistas talentosos, mágicos a fazerem truques impossíveis, atletas de quem nunca ouvimos falar a bater recordes!

É tão deslumbrante que nos esquecemos da quantidade “infinita” de horas investidas para aquele resultado. Atenção que eu escrevo “investidas” e não “gastas”.

Atingir resultados extraordinários está ao alcance de todos, a diferença está na dedicação, disciplina, tolerância ao fracasso entre outros fatores.

O entusiasmo tem um papel difuso. Por um lado é emocionante e até nos sentimos mais fortes, por outro, é temporário e difícil de (re)criar. E podemos avançar sem entusiasmo.

E as horas infindáveis de aprendizagem podem trazer dúvidas e desmotivação, já que falhar/errar faz parte do processo de aprender, mas afeta também a auto-estima, tornando o processo penoso.

Ninguém nasce ensinado tudo bem! Mas, todos nascemos com a capacidade de aprender.

Os motivos para desenvolver um talento (ou para criar um novo) têm de nos dizer alguma coisa, despertar o nosso interesse, pelo menos trazer satisfação pessoal, se depois trouxer coisas boas pela vida fora (conforto, dinheiro, etc…) transforma o tempo de perdido a ganho, e se ainda beneficiar outros, então será muito melhor!